Melatonina, Qualidade do Sono e redução da Dor

 

A melatonina é um hormônio fabricado naturalmente pelo nosso organismo, produzido pela glândula pineal, quando na ausência de luz, e com várias funções fisiológicas importantes.

Qual a influência da melatonina em nosso corpo?

Além de induzir o sono, a melatonina também regula o ritmo circadiano (nosso ‘’relógio biológico’’), tem propriedades anti-inflamatórias e anticonvulsivantes.Estudos apontam que seu efeito sedativo e anti-excitatório vão além da indução do sono. Existe evidências de que a melatonina regula o ritmo circadiano e leva a um efeito antinociceptivo, ou seja, de redução de percepção da dor.

Há uma relação direta entre ansiedade e dor pois sabe-se que a ansiedade pode aumentar a percepção de dor. A melatonina traz benefícios nessa relação, uma vez que facilita a indução e melhora a qualidade do sono, regulando os ritmos circadianos e aliviando a ansiedade.

Fazendo uma relação com a Patologia da ATM, é importante destacar que em uma ATM doente a dor pode não estar presente em alguns casos, mas isso não significa que a doença deixará de existir. Dessa forma, terapias para redução apenas da dor, quando utilizadas isoladamente, apenas irão mascarar uma patologia já instalada.

Assim como já mencionado em outro post aqui no blog sobre a importância de uma alimentação anti-inflamatória na redução da dor crônica, a melatonina pode servir como uma terapia coadjuvante para se obter melhores resultados em determinados casos. Além disso, um sistema em equilíbrio será bastante favorável para o tratamento instituído para os mais variados problemas que afetam a nossa articulação, uma vez que no tratamento neurofisiológico da articulação temporomandibular muitas vezes necessita-se de uma melhor resposta do organismo para favorecer a recuperação de uma ATM doente, bem como evitar o desequilibro do sistema que a integra, respeitando a função neurofisiológica do sistema mastigatório.

Abaixo segue algumas dicas simples, porém muito eficazes para a higiene do sono que favorecem a produção da melatonina pelo nosso organismo. Uma boa noite de sono pode ser o primeiro passo para uma vida saudável:

  1. Procure ir para a cama somente quando estiver com sono, mas lembre-se de manter um horário regular para ir dormir e para acordar;
  2. Estabelecer uma rotina pré-sono relaxante enquanto se prepara para ir para a cama: tomar um banho morno, ouvir uma música calma, ler. Procure criar um ambiente propício ao sono com sons e temperatura agradáveis.
  3. Evitar passar tempo excessivo na cama. Se você não conseguir dormir após 20-30 minutos, é preferível levantar e sair do quarto até que o sono retorne. Pode por exemplo iniciar uma leitura em outro ambiente;
  4. Evitar assistir TV, trabalhar, ler, escutar rádio ou utilizar computador e celular na cama. Esta deve ser um local utilizado para dormir;
  5. No quarto, procure dormir com escuro absoluto, apague as luzes do corredor e até mesmo as luzes de stand by da TV por exemplo;
  6. Evitar cochilos prolongados à tarde. Quando a sesta (ou descanso após o almoço) é hábito, ela não deve ultrapassar uma hora, de modo que não prejudica o sono noturno;
  7. Limitar o uso de cafeína e estimulantes para uma ou duas bebidas por dia, no mais tardar até 4 horas antes de dormir. Também evite álcool como auxílio sedativo e se consumido, que seja pelo menos 6 horas antes do horário de dormir;
  8. Evitar refeições pesadas 2 horas antes de dormir;
  9. Tentar não beber muito líquido próximo da hora de dormir e procure ir ao banheiro antes de deitar;
  10. Fazer exercícios físicos regularmente. No entanto, a atividade física vigorosa deve ser evitada próximo à hora de dormir;

* Texto produzido em parceria com Dra. Jéssica Ferreira/CROPE 11156 e Especialização em DTM – FOP/UPE