Botox no tratamento das cefaléias (clique para ampliar)

Tratamentos com botox autorizados pela ANVISA

O caderno de saúde do correio da Bahia trouxe nesse final de semana uma reportagem sobre  o uso do botox para finalidades não estéticas, especialmente o tratamento das cefaléias.  Para quem não sabe a toxina botulínica (botox) foi aprovada pela ANVISA para alguns tratamentos, como vemos na caixa de informação ao lado.  Curiosamente  não estão listados os tratamentos da DTM com botox como sendo aprovados pela ANVISA.

Interessante, pois o próprio CFO – Conselho Federal de Odontologia já regula o uso dessa substância por cirurgiões dentistas e o uso do botox em DTM está cada vez mais comum, com muitos cursos de capacitação espalhados pelo Brasil. Isso é até citado na matéria…  Eu, particularmente, não utilizo. Aliás, ainda não senti necessidade de utilizar esse tipo de tratamento em meus pacientes, nesses quase 10 anos de atuação clínica em dor crônica ligada à disfunção e Patologia da ATM, por entender que nesta área, é melhor corrigir a origem do problema da ATM, que controlar temporariamente apenas o sintoma “dor”. Entretanto,  recomendo este tipo de tratamento aos meus pacientes quando estes possuem, em conjunto com a disfunção da ATM, uma cefaléia (dor de cabeça)  primária, ou seja, que não está ligada diretamente à ATM , como uma migrânea, por exemplo. Isso permite uma ampliação dos resultados e mais conforto para o paciente.

Nesses casos, costumo encaminhar meus pacientes para médicos capacitados, como a Dra. Elza Magalhães, neurologista, referência na área de cefaléia e que trabalha com o botox já há algum tempo. Dra. Elza foi destaque nessa matéria do correio da Bahia, como se pode ver na íntegra logo abaixo.

Botox no tratamento da dor crônica

Matéria veiculada no Correio da Bahia, na edição de domingo, 23 de setembro 2012 (clique para ampliar)