Recentemente o Grupo Italiano de Pesquisa sobre DTM publicou o que seria as diretrizes (guidelines) de como se deve lidar com as desordens temporomandibulares (DTM). Pode-se dizer que estas são as diretrizes mais atuais no momento na Itália e em alguns outros países europeus. Mas será que essas dez regras são realmente baseadas nas melhores evidências científicas atuais?

Muito se fala sobre Odontologia Baseada em Evidências, ou mesmo Medicina Baseada em Evidências, como se estes termos dessem uma autoridade inquestionável sobre a ciência em questão. Entretanto, no vídeo abaixo, demonstro passo-a-passo que isso não é bem o caso e que é necessário antes de mais nada identificar os mitos e a origem dos mesmos para compreender porque há muitas opiniões diferentes e controvérsias na área da DTM em especial.

Se você é paciente portador de DTM ou profissional que que busca entender melhor o assunto, separe uns poucos minutos do seu tempo e entenda como os mitos são difundidos na área e o porquê de tantas opiniões divergentes e controvérsias.